O Ministério da Saúde e a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas/OMS) firmaram nesta sexta-feira (12) um compromisso para desenvolvimento de ações de qualificação de profissionais de saúde, educação, assistência social e lideranças comunitárias na abordagem de temas como gravidez na adolescência e consumo de drogas. Serão investidos cerca de R$ 960 mil para realização de cursos.  

A iniciativa, que conta com a parceria do Instituto da Primeira Infância (Iprede), vai oferecer cursos de capacitação voltados para as temáticas. Segundo o Ministério da Saúde, a instituição foi selecionada por ser referência no combate à desnutrição infantil nas regiões Norte e Nordeste e referência internacional na primeira infância.

O objetivo é que, qualificados, esses profissionais possam se tornar multiplicadores nos temas, reforçando as ações de prevenção.

As ações educacionais integram os ciclos itinerantes de promoção e prevenção em saúde, que fazem parte das Ações de Educomunicação em Saúde em Defesa da Vida, lançadas em setembro de 2020.

Ao todo, a iniciativa tem quatro ciclos: prevenção do suicídio e da automutilação; prevenção da gravidez na adolescência; prevenção do consumo de drogas lícitas e ilícitas; ética da vida, relacionada à prevenção da violência contra crianças, mulheres e idosos.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *