O Festival Mimo Para Crianças realiza sua primeira edição no Rio de Janeiro nos dias 15 e 16 deste mês, apresentando cerca de 50 atividades gratuitas em diversos pontos da capital fluminense. Depois de estar presente em outras cidades brasileiras e em Portugal, com mais de 500 concertos em 15 anos de atividades, o Mimo Festival ganha uma versão infantil inédita no Rio, com patrocínio da Petrobras.

A idealizadora e diretora do Mimo para Crianças, Lu Araújo, destacou que o evento mantém o desenho do festival original, com atrações de qualidade artística oferecidas gratuitamente ao público infantil. As atividades ocorrem em nove espaços culturais da cidade, nas zonas sul, norte, oeste e centro do município. A programação completa pode ser vista na página do evento.

Controle

Lu Araújo disse ainda que a organização do festival está atenta ao aumento de casos de covid-19 e da variante Ômicron na cidade e adota todas as orientações dos órgãos responsáveis. Acrescentou  que, neste momento, tudo está sendo acompanhado pelo médico e pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (Idor), Fernando Bozza.

“Com as orientações do cientista, todas as atividades passaram a ser realizadas em espaços em que tenhamos controle de público. As atividades previstas para o Parque Madureira, por exemplo, serão na Arena Fernando Torres, com esse objetivo”. O festival será apresentado em equipamentos públicos do município, “espaços que trabalham orientados pelas medidas de proteção à vida, relativas ao combate à covid-19”.

A eventual continuidade das chuvas é outra preocupação da organização do evento. A diretora do festival observou que a previsão do tempo é sempre um ponto de atenção em eventos ao ar livre. “Cada caso será avaliado individualmente, se for necessário”, no caso de chuvas continuarem ocorrendo.

Artes variadas

As atrações para o público infantil e suas famílias envolvem música, teatro, circo, artes, sustentabilidade e literatura, apresentadas em shows, espetáculos, oficinas, jogos e brincadeiras. O principal objetivo da programação é estimular o território sensorial e a capacidade criadora das crianças. Lu Araújo disse que questões abordadas pelo festival para o público adulto estarão presentes nessa primeira versão infantil. Citou, entre elas, “a cultura negra, a identidade de gênero, a aceitação dos nossos corpos e a sustentabilidade, que precisa ser cada vez mais incentivada”.

O cantor Zeca Baleiro, por exemplo, vai se apresentar com o show Zoró Zureta, na Areninha Carioca Fernando Torres, no Parque de Madureira, enquanto o grupo Farra dos Brinquedos levará o espetáculo Tudo quanto é coisa para o Parque das Ruínas, em Santa Teresa. Ialodê Charmite vai abordar a cultura afro-brasileira com contação de histórias. Wilson Jequitibá tratará do tema da preservação ambiental e sustentabilidade. Os Tapetes Contadores de História vão narrar contos populares e autorais de diversas origens.

Cada espaço tem lotação diferente. Lu Araújo afirmou que durante os mais de 15 anos de festival, o público do Mimo foi construindo suas famílias. !E esse braço inédito foi criado para eles poderem curtir juntos, com uma programação plural e de qualidade”.

O Mimo para Crianças vai ocupar também o Museu Histórico da Cidade, na Gávea; a Arena Carioca Abelardo Barbosa,em Pedra de Guaratiba; a Areninha Carioca Gilberto Gil, em Realengo; o Centro Cultural Professora Dyla Sylvia de Sá, na Praça Seca; a Biblioteca Euclides da Cunha, na Ilha do Governador; o Buraco do Padre, no Engenho Novo; e o Centro da Música Carioca Artur da Távola, na Tijuca.

O Mimo para Crianças é promovido pelo Ministério do Turismo, prefeitura carioca e Petrobras. Conta ainda com patrocínio da Secretaria Municipal de Cultura do Rio, por meio da Lei de Incentivo à Cultura (Lei do ISS).



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *